Sobre o DILEMA DAS REDES

Blonde female and her friend of African ethnicity scrolling in social networks
amigas “separadas” por smartphones…

Fala pessoal!! Tudo bem!!

Ontem comentamos no nosso post sobre o documentário que esta causando bastante alvoroço, DILEMA DAS REDES que fala sobre uso excessivo, quanto de dados são coletados e aplicados para influenciar os usuários e o modo como isso é feito…como um amigo disse “criador falando de sua criatura“.

Se você não assistiu o documentário, clique aqui para ir para o Netflix – requer assinatura para assistir

Assisti algumas vezes o documentário para poder pensar sobre o que eu entendo sobre a mensagem enviada, discuti com outras pessoas sobre o ponto de vista delas e vou colocar aqui o que eu acredito sobre o “dilema” apresentado no documentário.

COMEÇANDO PELO TÍTULO

O título DILEMA DAS REDES ( The Social Dilemma ) já nos mostra claramente o desafio de saber que essas informações são coletadas, são utilizadas para criar padrões de comportamento e atingir você com o que você quer consumir, implantar idéias nas mentes e sermos o produto são nocivas mas ao mesmo tempo necessárias para aprimorar nosso dia-a-dia. Causando um “Dilema” em usar ou não usar ou em decidir se isso é positivo ou negativo.

Como tudo tem os dois lados, nesse tema, em minha visão os benefícios são enormes e tão grandes quanto os problemas que traz consigo! Muito valioso e muito nocivo…são os extremos do bom e ruim…já dizia Merovíngio ( quem assistiu Matrix saberá ) “causa e efeito“.

Falando em Matrix, será que vivemos nela ???….. a trilogia também retrata bem essa “briga” entre máquinas e humanos e quem controla quem….mesmo que você tenha assistido, assista denovo

Ambos ( trilogia Matrix e o documentário ) falam de um lado negativo do controle mas podemos olhar isso de forma inversa ou positiva…tudo depende de como você vê a tecnologia.

O QUE EU VEJO?!

Ao meu ver, a tecnologia não é algo que anda a parte da sua vida…ela faz parte da sua vida…vejo essas “coisas” como parte de mim….por isso faço o que faço….obviamente a privacidade dos dados, seu poder de escolha devem ser empoderados sempre mas o poder de escolha é seu ainda…você é o que você consome…e consumiria em qualquer mídia seja ela digital, física ou o que for…a “beleza” da tecnologia esta em consumir dados que são RELEVANTES para você…e ela te entrega isso..

Consumo alguns tipos de conteúdo diariamente e é claro que recebo mais e mais sobre eles mas o posicionamento, principalmente o político mas apenas precisa ser criado antes do mundo digital…orientação familiar, escolar, educacional…e DIGITAL.

O documentário mostra algumas situações que são sim nocivas…claro…o engajamento de usuários pouco instruídos, ou pouco posicionados pode sim causar problemas e isso deve ser controlado ou melhor, deve ser ensinado…

Interessante que no documentário vemos uma filha usar o celular descontroladamente…o que não necessariamente é o que acontece, os pais podem controlar, observar e até restringir o uso de determinadas coisas no celular dos filhos…( iOS tem o controle dos pais que funciona muito bem e com certeza tem uma solução dessas para Android também ).

Olhando para um ecosistema controlado e que fornece possibilidades desse tipo de controle, não muda o fato de os pais e educadores estarem atentos a atuando ativamente na formação daqueles jovens/crianças que podem ser “envenenados” por algum comportamento na vida digital.

Essa tal vida digital é parte da jornada de crescimento, amadurecimento das crianças e jovens portanto não podemos culpar a industria antes de fazermos um trabalho dedicado a isso na criação desses novos cidadãos, homens, mulheres, trabalhadores, empreendedores, eleitores…e etc.

Importante cuidar disso, para isso uma inclusão digital nas grades curriculares ( o digital é tão importante para o futuro do ensino…como acabar com acesso prematuro a tecnologia ? ) inclusive com aquela famosa matéria de Educação Civíl e Moral + Digital.

Vejo necessidade de que os dados sejam analisados, em suas migalhas, pois isso torna a tomada de decisão cada vez mais concreta…seja essa decisão para qualquer área da sua vida. Mas, com individuos bem formados, bem criados isso indifere da vida digital ou “real”.

Posicionamento político ou qualquer outro mas esse quem causou maior alvoroço com o documentário é responsabilidade de todos envolta do individuo criar…as notícias e “coisas” que correm pela internet devem ser um apoio, objeto de questionamentos, alvo de estudos e conversas construtivas…não coloquem a “culpa” somente na internet pois não é. ( na minha visão ).

RESUMO

O meu posicionamento, objetivamente é que essa analise de dados, I.A. e machine learning são mais benéficas do que maléficas para o mundo qual vivemos e vamos viver.

Alguns podem achar esse resumo simplista demais mas adoraria termos mais conversas e ouvir outros pontos de vista e ainda entrar em detalhes sobre o tema que o documentário traz….mesmo sendo um blog seria difícil detalhar e aprofundar muitas nuances do tema…

Como tudo, é necessário usar com moderação e não custa fazer alguns esforços para um momento de descompressão, sem conexão mas quando conectado, usar o máximo possível de informações que você tem a sua disposição para tomar uma decisão é de grande importância.

Rodrigo Romão – Editor i-art.tech

Criação de comitês, grupos públicos e privados de discussão, representantes legais de países atuando na tecnologia de forma mais profunda pode ajudar a uma regulamentação mais forte, mais controlado…não estou falando em censura mas conhecimento transparente das atividades. Essa foi apenas uma idéia pois cada vez menos a internet é um lugar sem lei…ela, mesmo que lentamente, vai se tornando um lugar tão presente e transparente quanto o mundo “real” .

Coloco “real” sempre entre aspas pois o digital também é real…as coisas que acontecem no digital afetam seu real e vice-versa.

Procure estimular alguns hábitos de pausa ao usar seu smartphone, tablet e laptop mas, acima de tudo, use-os para algo construtivo…ao menos na maior parte das vezes….

Jogue, Aprenda, Estude, Trabalhe, Divirta-se…tanto no mundo digital quanto no REAL.

E voce?? o que achou do documentário?? E sua posição quanto a isso?? – todas serão respeitadas

Fonte: netflix, google, envato

Deixe uma resposta