Um Grande Passo – Telha Solar é Aprovada pelo Inmetro

Low angle view of solar panels against sky
Painéis Solares

Bom dia pessoal!

A cada dia podemos ver e confirmar a frase que usamos no post de ontem…2021 vai ser o ano mais digital da história da humanidade!

Empresas de qualquer tamanho investem tempo pensando e FAZENDO inovações para que possam ou reinventar seus negócios ou aumentar o leque de atuação!

A Eternit é o caso de hoje!! uma empresa que fornece materiais de construção a muitos anos no Brasil, muito reconhecida no nosso mercado e que tem materiais essênciais para um desenvolvimento urbano, afinal não se constrói novos prédios e moradias sem esses materiais!

Mas ao invés de se manter na zona de conforto, investiu em sua modernização e atacando um mercado que já existe no exterior de certa forma mas que no Brasil ainda não tinha tanta exploração!!

Olhando pelo ponto de vista de tecnologia, a Eternit resolveu fazer investimentos em P&D ( pesquisa e Desenvolvimento ) para criar produtos que possam ser relevantes para o consumidor e um dos projetos lançados e aprovados foi a Telha Solar.

Um mercado que ainda não chegou em seu ponto de inflexão mas que com ações como a da Eternit deve acelerar esse processo pois é uma grande que apostou e teve sucesso em seu projeto até o lançamento!! É como um exemplo que sempre gosto de falar, das impressoras 3D….antes equipamentos que custavam mais de USD100,000.00 e agora já é possível ter equipamentos caseiros por R$ 2.000,00 ( claro que são modelos diferentes mas o que estamos citando aqui é o acesso a tecnologia, possibilidade de uma pessoa ter em casa, mesmo que de forma mais limitada, um equipamento 3D o que até esse ponto de inflexão era impossível )

A atitude da Eternit é o que mais me chama a atenção para escrever esse post….no exemplo que dei das impressoras 3D, toda a energia gasta para criar produtos mais acessíveis, mais dedicados ao público e “abrir o mercado” são feitos em países que tem altos investimentos em P&D, olham para a tecnologia de uma forma diferente do que o nosso Brasil olha…agora em 2020 mesmo com bons avanços é impossível dizer que o Brasil já se tornou uma nação digital e tecnológica! Acredito que ainda falta muito mesmo estando feliz com os avanços que uma tragédia como a COVID19 trouxe para a tecnologia ser vista de forma diferente….como sempre, a água precisou bater na B&ˆ#@ para que houvesse alguma evolução! Agora é esperar para ver se foi só um empurrão ou o “elefante vai começar a andar“.

Falando da Tecnologia da Eternit

Imagens: Eternit Solar/Divulgação

Ontem foi divulgado que tivemos a aprovação do Inmetro para as telhas solares da Eternit e já podem ser vendidas no Brasil. A empresa prevê o início da comercialização no segundo trimestre de 2021.

Para a geração da energia, foram inseridas placas fotovoltaicas na parte de cima das telhas com 36,5cm x 47,5cm de tamanho com 9,16 watts de potência e capacidade mensal de produzir 1,15 quilowatts hora ( Kwh ) / mês.

A Eternit afirma que ao serem instaladas as placas podem gerar retornos em um período de 3 a 5 anos.

Para residências de pequeno porte são necessárias cerca de 150 telhas e para casas de alto padrão algo em torno de 600 telhas solares.

Existe um grupo de clientes que terão acesso antecipado a tecnologia que será produzida no interior de São Paulo, na fábrica Tégula Solar que pertence ao grupo.

Esse assunto tem sido alvo de muitos debates pois isso pode gerar uma auto-suficiência qual pode impactar as fornecedoras de energia elétrica. Alguns pensam na defesa do setor e outros querem que a eficiência possa definir melhor as empresas que fornecem serviços de energia elétrica!

O governo também tomou uma decisão difícil que foi isentar tarifas de importação para mais de 100 tipo de equipamentos fotovoltaicos e isso inclui painéis solares o que dificulta ainda mais a indústria nacional. Isso foi decidido por conta da desvalorização do Real frente ao USD e a decisão foi públiclada no Diário Oficial de 20/07/2020.

Tal iniciativa fica valendo apartir de 01/08/2020 e vai até 2021.

Uma decisão dessas sempre mexe no equilíbrio de uma balança entre importações e produções!! Gerando alegrias e tristezas…

“Como vou competir se o equipamento importado, que já é subsidiado no país de origem, entra aqui sem pagar nada de impostos?”

Adalberto Maluf, diretor da BYD

Essa é uma pergunta interessante….que todos fazemos quando queremos fabricar algo no Brasil…é um desafio e por isso o Brasil tem uma característica de como o país do serviço…Nossa indústria é fraca por conta de tudo que é necessário fazer para fabricar e vender…e como um país rico em mão de obra acabamos usando tecnologias externas para podermos entregar serviços melhores.

A criatividade do brasileiro que as vezes nos diminui pode nos engradecer pois somos um povo com cultura criativa para criar modelos e serviços!

Mas esse é um debate que vou deixar para próximos artigos, hoje o objetivo é de mostrar como empresas que poderiam se manter na zona de conforto tiveram coragem, mantiveram seus esforços direcionados para serem empresas mais inovadoras, atuarem em mercados novos e abrirem novas possibilidades que antes poderiam não ser alcançadas!

Independente se É uma empresa de tecnologia, com certeza tem muita tecnologia aplicada nesse negócio e ela não foi um fim mas sim um meio para a empresa atingir um objetivo!!

Parabens a Eternit pela iniciativa e coragem…agora vamos ver se a cultura brasileira irá absorver essa inovação!

Que venha 2021…..updateOrDie!! ( atualize-se ou morra )

Fonte: Google, Envato, Tecmundo, Eternit

Deixe uma resposta